O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player



Conselhos de Viagem
Para que a sua viagem decorra da melhor forma possível, deixamos-lhe aqui, algumas sugestões, que poderão ser úteis nos preparativos e no decorrer da viagem.
  • Verificar a obrigatoriedade ou necessidade de ter o Passaporte, Visto, Bilhete de Identidade ou Cartão do Cidadão para poder entrar no país que pretende visitar.
  • Obter o máximo de informações sobre o clima, o câmbio de moeda e as excursões disponíveis.
  • Colocar uma muda de roupa na bagagem de mão, para o caso de ocorrer um extravio da mala ou atraso no voo. Em alternativa e caso não viaje sozinho, será uma opção válida dividir a roupa por cada uma das malas de ambos os passageiros.
  • Menores a viajar sem quem detém o poder paternal, devem ter em seu poder uma autorização de viagem, outorgada pelos detentores do mesmo.
  • Verificar a necessidade ou a obrigatoriedade de vacinas para visita ao país, para onde vai viajar.
  • Verificar os documentos necessários para a viagem, se estão em vigor e qual a validade dos mesmos.
  • Colocar uma cópia dos seus documentos de identificação e viagem em cada mala.
  • Confirmar as voltagens no País de destino, caso pretenda levar carregadores (telemóveis, máquinas fotográficas, de filmar ou outras).
  • Verificar a funcionalidade dos seus cartões bancários, no país a visitar.
  • Estar presente no aeroporto com uma antecedência mínima, entre 2 a 3 horas, antes do início da viagem.
  • Ao receber os vouchers de viagem, confirme os nomes e restantes dados de todos os passageiros.
  • Levar alguns medicamentos de primeiros socorros (analgésicos, anti-gripais, enjoos, etc.).
  • Nunca deixe a sua mala sozinha ou sem vigilância no aeroporto.
  • Caso faça compras no estrangeiro, guarde os recibos (poderá ter de comprovar a aquisição no controlo da alfândega).
  • Informe-se do contacto diplomático no país de destino e mantenha-o sempre consigo.
  • Informe uma pessoa da sua inteira confiança das datas da viagem e dos contactos locais, para qualquer eventualidade.
Bagagens
Relativamente às bagagens, deverá ter, também, alguns cuidados. Assim, deixamos-lhe algumas informações a ter em conta: O que não pode levar:
  • Fogo-de-artifício ou outros objetos incendiários.
  • Medicamentos sujeitos a prescrição médica sem a respetiva prescrição.
  • Medicamentos e suplementos vitamínicos com rótulo ilegível.
  • Cerveja, vinho ou outras bebidas alcoólicas já abertas.
  • Drogas ilegais - punido com Pena de Morte em alguns países.
  • Produtos naturais como conchas, estrelas-do-mar, pedaços de coral.
  • Carne crua ou vegetais por cozinhar.
Bagagem de Mão
Para além da bagagem de porão, poderá também transportar consigo uma pequena bagagem de mão. Relativamente a esta, existem alguns cuidados que deverá observar:
  • A mala de mão ou saco deverão ser de pequenas dimensões (As dimensões e peso da bagagem de mão são transversais a todas as companhias aéreas. Assim, a mala deverá ter no máximo 55x40x20 cm e um peso máximo de 6 kg).
Nota: Os medicamentos e os alimentos especiais, como, por exemplo, alimentos para bebés, que se destinem ao consumo, durante do voo devem ser transportados fora do saco e apresentados no controlo de segurança.
Saúde e Segurança
A sua saúde e segurança, deverão ser as suas principais preocupações. Assim, o Portal da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, aconselha os viajantes a marcarem com antecedência, uma consulta de Saúde do Viajante, se o seu destino for um país com clima tropical ou com doenças endémicas.
É sugerido também, que leve sempre consigo uma receita médica, devidamente atualizada dos medicamentos que toma habitualmente, isto porque existem substâncias legalmente prescritas em Portugal, que são ilegais noutros países.
Quando viaja para a União Europeia, é recomendável que obtenha o Cartão Europeu de Seguro de Doença, válido em toda a União Europeia.
CARTAO EUROPEU DE SAUDE
Antes de viajar para a Europa, dirija-se à segurança social e peça o cartão de seguro de doença gratuito.
Se precisar de assistência, temos os mesmos direitos dos cidadãos desse país.
A Comissão Europeia criou o cartão europeu de seguro de doença (CESD), que substitui eventuais documentos para aceder a cuidados de saúde, em particular o modelo E-111.
Em Portugal, desde 28 de Fevereiro último, é possível pedir a sua emissão na instituição de previdência onde se encontra inscrito.
Também pode pedir o seu cartão na Loja do Cidadão.
Se viajar com a família, deverá pedir um cartão para cada elemento do agregado, pois este documento é individual. Convém fazê-lo uma ou duas semanas antes da viagem. Prevê-se que o cartão seja enviado para casa cinco dias após o pedido, mas podem ocorrer atrasos, sobretudo no Verão ou em épocas festivas, como o Natal, Carnaval e Páscoa.
Se os serviços não puderem enviá-lo a tempo, fornecem-lhe um certificado provisório.
O cartão dá acesso a tratamentos urgentes (como o modelo E-111) e a outros em consequência de um acidente, doença ou maternidade. Só não poderá utilizá-lo se for ao estrangeiro para obter um tratamento que, por limitações técnicas ou outras, é inviável em Portugal.
Munido deste cartão, tem acesso a cuidados médicos nas mesmas condições dos residentes do país onde se encontra. Ou seja, recebe cuidados gratuitos, paga eventuais taxas moderadoras ou outras despesas aí cobradas. Além dos viajantes, o cartão pode ser usado por quem residir temporariamente no estrangeiro (estudantes, por exemplo).
Ainda não foi definido um prazo, mas, em princípio, o cartão será válido durante um ano. Trata-se de uma vantagem sobre o modelo E-111, cuja validade era limitada ao período de estada no estrangeiro.

ONDE POSSO UTILIZAR?
Em qualquer dos 25 países da União Europeia.
Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.
No Reino Unido, não tem de apresentar o cartão, bastando identificar-se com o B.I.
Se possível, refira que pretende tratamentos do Serviço Nacional de Saúde.